GIS – Gesto, imagem e Som, Revista de Antropologia

 

 

Em seu terceiro número, a revista GIS, editada pelo LISA – USP e tendo à frente Sylvia Caiuby Novaes, é mais um veículo dedicado à antropologia das formas expressivas, com ênfase em imagem, som e performance. Nos termos dos editores, trata-se de “construir outros lugares de escritura textual, imagética e sonora da antropologia”, praticando a tão saudável “indisciplina”, que desrespeita fronteiras e domínios. A edição compreende o dossiê “Olhares cruzados”, organizado por Paula Morgado, dedicado às práticas de realização audiovisual indígena. O número conta também com um diálogo entre John Dawsey e Richard Schechner, e com a tradução do artigo “Gênero de uma perna só”, de Marilyn Strathern, além de belos ensaios fotográficos e fílmicos.  Fernanda Arêas Peixoto e Alexandre Araújo Bispo, do ASA, colaboram com 2 resenhas: a primeira sobre a reedição do clássico de Paulo Mendes de Almeida sobre o modernismo brasileiro, De Anita ao museu (Terceiro Nome, 2014); o segundo comenta O instante certo, de Dorrit Harazim (Companhia das Letras, 2016), reunião de reflexões sobre fotografia.

 

Share Button